Voo de parapente no Topo do Mundo: uma experiência inesquecível

Posted on

Momentos de lazer são essenciais para uma vida saudável e equilibrada. Por esse motivo, muitas pessoas têm buscado o contato com a natureza e boas doses de adrenalina para quebrar a rotina e obter mais qualidade de vida.

Na Serra da Moeda, a cerca de 35 km de Belo Horizonte, os adeptos desse tipo de atividade encontram no parapente a opção ideal para apreciar os encantos do local, conhecido como Topo do Mundo. Sobrevoar a região é uma experiência repleta de momentos e imagens de tirar o fôlego.

Gostou da ideia de conhecer a natureza deslumbrante do Topo do Mundo em um voo de parapente? Saiba a seguir alguns detalhes dessa aventura e confira as dicas que preparamos para torná-la ainda mais especial.

Parapente: emoções à flor da pele

As emoções durante um voo de parapente são muito intensas. Se antes da decolagem reinam a expectativa e a ansiedade, bastam alguns segundos no ar para que elas deem lugar a um forte sentimento de liberdade e sensações que vão desde a mais absoluta paz até a máxima euforia.

Os lindos cenários que servem como plano de fundo para os voos são um atrativo a mais e tornam a experiência significativa e marcante.

As paisagens encantadoras do Topo do Mundo

As belezas naturais do Topo do Mundo são um espetáculo à parte: as famosas montanhas mineiras, a rica vegetação – composta por Mata Atlântica e Cerrado – e a fauna diversificada são alguns dos atrativos do local que oferecem um verdadeiro banquete para os olhos.

Além disso, a região é um dos melhores locais para a prática de parapente do Brasil. Com 1.500 metros de altitude, boa incidência de ventos e boa visibilidade, oferece todos os elementos necessários para um ótimo voo.

Dicas para um voo de parapente inesquecível

Decidiu desbravar os céus de Minas Gerais e voar de parapente sobre os mares de montanhas do Topo do Mundo? Confira 4 dicas para ter uma experiência satisfatória:

1. Segurança em primeiro lugar

A preocupação com a segurança é fundamental para um voo agradável, e deve estar presente desde a escolha do instrutor. Um profissional capaz de conduzir com tranquilidade todas as etapas do processo é a chave para o sucesso da missão.

Também é importante fazer com bastante atenção o treinamento ministrado antes da decolagem. Na rápida aula são abordados assuntos como manuseio de equipamentos e procedimentos de segurança.

2. Vista roupas confortáveis

Dê preferência às roupas confortáveis para voar de parapente. Calças e camisetas de tecidos flexíveis são os mais recomendados, além de óculos escuros para proteger os olhos. Se necessário, use um agasalho do tipo moletom, que não prejudica os movimentos durante o voo.

Os calçados ideais devem ser fechados, revestidos e com boa resistência. Tênis e botas são as melhores opções, pois garantem agilidade e conforto na decolagem e no pouso.

3. Use protetor solar

Essa dica serve para todos os praticantes de atividades ao ar livre. A exposição aos raios solares, principalmente nos horários em que são mais fortes, pode ser prejudicial à pele. Para mantê-la sempre saudável e bonita, lembre-se de usar protetor solar.

Se o objetivo for evitar mosquitos e pernilongos, a dica é levar um bom repelente e fazer a aplicação momentos antes da decolagem.

4. Capriche nas fotos e nas filmagens

Coloque seu lado artístico para trabalhar! Faça fotos e vídeos para registrar os melhores momentos do voo. Varie nos ângulos e enquadramentos para conseguir as melhores imagens e eternizar as sensações vividas.

Os motivos para voar de parapente no céu do Topo do Mundo não faltam: a beleza do lugar e a emoção do voo os principais atrativos para aqueles que buscam recarregar as energias através da verdadeira sintonia com a natureza em uma aventura incrível. Se você tomou a decisão e vai encarar o desafio, prepare-se para viver uma experiência inesquecível.

Bom voo!

Marco Dantas
Graduado em Administração de Empresas na UNA-BH em 2012, e atualmente fazendo a segunda graduação em Ciências Econômicas na UFMG. Possui experiência em empresas de portes e ramos variados, tendo atuado nos setores comercial, administrativo e financeiro. Nos últimos três anos está atuando como redator e revisor criativo no Experiências Brasil.