Veja 5 motivos para ir à Colômbia nas próximas férias

Posted on praia em San Andrés, na Colômbia

A Colômbia é um dos destinos turísticos mais interessantes da América do Sul. É bem verdade que o turismo no país ficou adormecido durante muitos anos devido à violência gerada pelo narcotráfico. Mas nos últimos anos as medidas do governo aumentaram a segurança e atraíram mais visitantes

Estes turistas, portanto, puderam conhecer atrativos nunca antes vistos na América do Sul. Assim, belíssimas praias de águas transparentes, parques naturais, museus e cidades com arquitetura colonial entraram na rota do turismo latino. 

Desse modo, para conhecer pelo menos cinco dos principais cartões-postais da Colômbia, leia este artigo e comece a sonhar com a sua próxima viagem.

Por que ir à Colômbia?

O governo colombiano reforçou a segurança no país, espantando as milícias para bem longe das cidades. Por consequência, o país reabriu as portas para os turistas. Logo, entre 2003 e 2007, por exemplo, o número de visitantes de outros países aumentou de 500 mil para 1,3 milhão, segundo o governo colombiano. 

Isso porque o país tem fauna e flora riquíssimas no pedaço que lhe cabe da Floresta Amazônica. Além disso, possui personalidades famosas, como o artista plástico Fernando Botero e o escritor Gabriel García Márquez, ganhador do Nobel de Literatura. 

Baixo custo

Entretanto, outro forte argumento para viajar à Colômbia é o baixo custo. Só para se ter uma ideia, o peso colombiano é muito inferior ao real brasileiro. Comparativamente, 100 reais equivalem a mais de 81 mil pesos colombianos. 

Além desse detalhe, os deslocamentos internos são mais baratos, sem contar nos gastos com hotéis e restaurantes que costumam ser mais baixos que em outros destinos latinos, como a Argentina. 

Quando ir 

O relevo colombiano é muito acidentado e, por isso, o clima costuma oscilar de região para região. Mas é certo que o verão do país é muito quente, mais do que no Brasil. 

Por conta disso, se você prefere aproveitar as praias é melhor visitar a Colômbia nas férias de verão. Mas se for para passear pela capital Bogotá ou Medellín pode-se escolher os meses com temperaturas mais amenas.

O que levar 

Como o país tem um custo de vida baixo, se você esquecer de levar alguma coisa, você poderá encontrar um substituto barato nas cidades do país. Porém é bom se precaver levando:

  • Roupas leves; 
  • Biquínis e sungas; 
  • Bermudas e vestidos; 
  • Documentos pessoais (brasileiros não precisam de visto nem passaporte na Colômbia);
  • Máquina fotográfica e garrafa d’água nos passeios.

Como chegar

Portanto, para quem sai do Brasil, a capital Bogotá é parada obrigatória. Isso porque é lá que está o principal aeroporto do país. Nesse sentido, ele é considerado um dos mais movimentados da América Latina devido ao transporte de passageiros e de cargas. 

Contudo, para se locomover dentro do país, a melhor opção é o ônibus ou o carro alugado. Lembrando que a única cidade que possui metrô é Medellín

Onde ficar

Existem lugares bem bacanas no AirBnb, mas é interessante fazer uma busca nos sites Booking, Trivago e TripAdvisor antes de fazer a sua reserva. Portanto, confira algumas opções de hospedagem:

O que fazer 

Agora que você já conhece um pouco mais da Colômbia, que tal iniciar seu roteiro pela capital Bogotá? Aproveite para conhecer nossas dicas.

Bogotá

a capital Bogotá, vista panorâmica
crédito: site Dicas da Colômbia

Ir a Bogotá e não conhecer subir ao Monserrate é como ir à Roma e não ver o Papa. Assim, o topo da montanha está a mais de três mil metros de altura e pode ser acessado pelo teleférico. Portanto, chegar ao mirante e ver a cidade toda a seus pés não tem preço. 

Mas ainda em Bogotá é interessante fazer uma visita aos museus da cidade. Nesse sentido, o Museo del Oro é o maior museu de ouro do mundo. Desse modo, as suas salas expõem artefatos produzidos em ouro pela civilização pré-colombiana.   

Já o Museu de Botero é o centro da arte colombiana. Instalado em um casarão antigo, o museu concentra um rico acervo das pinturas do artista plástico colombiano Fernando Botero e outros artistas de renome internacional.  

Catedral de Sal

cruz na Catedral de Sal, na Colômbia
crédito: Civitatis

A Catedral de Sal bem que poderia estar na lista das Sete Maravilhas do Mundo, pois o local possui beleza inigualável. Logo, a catedral subterrânea pertence ao Parque do Sal, que é um complexo geológico da Colômbia.

Portanto, o santuário fica na região de Zipaquirá, a cerca de 48 km de Bogotá. Ele lembra a Via Crucis de Jesus Cristo. O local possuía uma antiga catedral, que foi fechada em 1990 devido à falta de segurança aos turistas. Mas ela deu lugar à nova catedral, inaugurada em 1995, com santuário e auditório. 

Cartagena

vista panorâmica de Cartagena
crédito: Pinterest

Mais distante da capital, Cartagena pode ser acessada após uma hora de voo partindo de Bogotá. A cidade fica rodeada de ilhas no mar do Caribe. Se não bastassem as praias paradisíacas, a cidade ainda preserva o castelo e os muros do século 16.

Sendo assim, Cartagena é uma das cidades mais antigas da América do Sul, tendo sido fundada em 1533. Ela preservou muito de sua história. Inclusive um dos bairros, chamado de Ciudad Amurallada, ainda é rodeado pelos muros que protegiam a cidade dos ataques de inimigos estrangeiros

Medellín

Medellín, na Colômbia
crédito: National Geographic

Medellín é uma das principais cidades da Colômbia e não poderia ficar de fora do seu roteiro turístico. A cidade ficou mais famosa depois da exibição da série Narcos, na Netflix, que retrata a vida do lendário traficante Pablo Escobar. Ele morreu em 1993 em Medellín, cidade dos monumentos e prédios modernos. 

Um dos bairros mais visitados e charmosos de Medellín é El Poblado, com suas ruas arborizadas e restaurantes badalados. A visita vale à pena. Mesmo a cidade ficando a mais de 400 km da capital Bogotá. 

San Andrés 

barco na praia de San Andrés, na Colômbia
crédito: site Dicas das Américas

Com um pouco mais de tempo na agenda, você pode aproveitar a sua passagem pela Colômbia e conhecer a região de San Andrés. Ela fica a 720 km da capital, mas compensa qualquer esforço. 

O mar de água transparente da ilha colombiana ganha ainda mais valor com o recife de corais e a belíssima paisagem. O local fica próximo do Parque Regional Mangle old Point que preserva fauna e flora exuberantes. 

O que comer 

A culinária local colombiana é muito influenciada pela cultura indígena dos povos pré-colombianos e pelos espanhóis que colonizaram o país à força. 

Sendo assim, a mandioca dos indígenas e o café originário da Etiópia e difundido pelos europeus. Além disso, a região amazônica também influenciou no consumo de peixes, como o pirarucu.

Os colombianos também dão muita importância para os legumes no acompanhamento de vários pratos. Entre as iguarias mais consumidas no país estão o Bandeja Paisa, que é uma mistura de feijão, arroz e complementos, e ainda a Lechona, que é à base de carne de porco. 

Conclusão

Em resumo, a Colômbia renasceu para o turismo e mostrou ao mundo o que tem de mais bonito. Os prédios históricos da capital Bogotá, os bairros da era do descobrimento da América de Cartagena e as praias lindíssimas de San Andrés fazem do país um destino desejado por muitos viajantes. 

Se você já foi à Colômbia, deixe nos comentários a sua impressão sobre o lugar. E se ainda não foi, aproveite para conhecer de perto as belezas do país. 

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.