Acre: veja agora seis lugares incríveis para visitar

Posted on

No cantinho do mapa, o estado do Acre só foi considerado brasileiro em 1904, quando se separou do Peru e começou a atrair nordestinos para trabalhar na extração de látex das seringueiras.

Hoje o Acre encanta pelas suas belezas naturais e pela sua riqueza cultural, pois é o estado com o maior número de povos indígenas.

Portanto é impossível pisar em solo acreano e não ouvir as histórias dos moradores sobre a vida de Chico Mendes. O líder seringueiro deu a própria vida à defesa da floresta amazônica e das comunidades nativas. Em 1988, ele foi morto por fazendeiros.

Agora então conheça um pouco mais do estado caçula brasileiro. Veja os seis principais destinos turísticos do Acre para ter uma experiência turística inesquecível.

1. Parque Nacional da Serra do Divisor

O único destino que fica fora da capital Rio Branco na nossa lista é o Parque Nacional da Serra do Divisor, no município de Cruzeiro do Sul.

Saiba que o local tem esse nome devido ao divisor natural dos rios Ucayali, no Peru, e Juruá, no Brasil. Mas é o Rio Moa que mais se destaca no parque por sua extensão e beleza.

Dessa forma o parque é reconhecido pela riqueza da sua biodiversidade, pois une o ecossistema brasileiro ao ecossistema das montanhas andinas devido a sua proximidade. É procurado para a prática de esportes de aventura.

Muitas das 14 etnias indígenas estão em terras delimitadas no interior do parque.

2. Palácio Rio Branco

É a sede do governo acreano e fica na capital Rio Branco. Imponente, o prédio é inspirado na arquitetura grega, com grandes colunas que recepcionam os visitantes.

Assim o palácio foi inaugurado em 1948 e tem várias exposições no primeiro pavimento. Entre as atrações está o Obelisco dos Heróis da Revolução.

Por consequência o obelisco é uma referência aos soldados que lutaram na Revolução Acreana, em 1889, e contribuíram para a anexação do Acre no Brasil.

O Palácio Rio Branco abre de terça-feira a domingo e recebe centenas de turistas brasileiros e estrangeiros.

3. Mercado Velho

Até a década de 1920 se acreditava que só casas de madeira poderiam ser construídas em Rio Branco por causa do tipo do solo, que quase não tinha pedras e era muito argiloso.

Porém um governante da época resolveu mandar construir o Mercado Municipal em alvenaria. Para espanto de todos, a construção foi um sucesso.

Hoje em dia vários comerciantes e artesãos acreanos vendem seus produtos no local, que é conhecido como Mercado Velho.

O prédio também tem bares e restaurantes que atraem turistas para provar o prato típico da região, que é o tacacá.

4. Museu da Borracha

O ciclo da borracha contribuiu para a economia brasileira em duas fases históricas: o surgimento do automóvel no século 19 e a 2ª Guerra Mundial (anos 40).

Assim no Museu da Borracha, em Rio Branco, mais de 5 mil peças contam essas fases. O museu também traz fósseis, como a mandíbula de um mastodonte encontrada no Brasil.

5. Parque Ambiental Chico Mendes

O Parque Ambiental Chico Mendes é um típico lugar para toda família curtir.

Com 53 hectares, ele foi inaugurado em 1996 e oferece trilhas, playground, zoológico e área verde para piqueniques.

Portanto o nome é uma homenagem a Chico Mendes, o líder ambientalista que despertou a ira de grandes fazendeiros.

Por isso o parque possui um memorial que relembra a história de Chico Mendes.

Nele, o turista também pode conferir a estrutura de uma seringueira de verdade, com incisões feitas para a coleta do látex.

6. Centro Histórico Quixadá

A experiência de visitar uma vila cenográfica e apreciar a beleza do Rio Acre torna-se um convite tentador a todo turista.

Assim o Centro Histórico Quixadá foi criado para a gravação da minissérie “Amazônia de Galvez a Chico Mendes”, exibida em 2007, na TV Globo.

Dessa forma a casa de madeira fica no vilarejo localizado a 18 km de Rio Branco. No local, o visitante desfruta do museu, pousadas, trilhas em meio à floresta e ainda pode fazer a travessia de canoa pelo Rio Acre.

Ficou curioso para conhecer um pouco mais desse estado tão cheio de cultura e história? Deixe nos comentários a sua melhor impressão.

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.