Conheça a culinária local do Amazonas: o guia de sabores nativos

Posted on

O maior estado brasileiro só poderia ter uma culinária local com a mesma proporção. Abraçado pela Floresta Amazônica, o Amazonas possui pratos diferenciados e com muitas influências indígenas. Frutas, ervas e, principalmente, o peixe são os destaques da culinária local do Amazonas – esta terra quente e úmida do Norte do Brasil.

Ainda antes do processo de urbanização de algumas cidades do Amazonas, o estado já possuía sua culinária típica, muito baseada nos habitantes naturais do Estado. Portanto o povo indígena nativo da mata fechada da Amazônia pode ser considerado o protagonista da cozinha amazônica.

Nesse sentido o peixe pirarucu, a fruta cupuaçu e o cacau são algumas das experiências gastronômicas que você deve degustar por lá. Conheça agora toda a originalidade da culinária do Amazonas!

O Amazonas

Com mais de 1.500.000 km² de área, o estado ao Norte do país abriga a Amazônia, maior floresta do mundo. Por concentrar muita vegetação, rios, e ser localizado perto da linha do Equador, o clima local é diferente do restante do Brasil.

Isso favorece o cultivo de espécies nativas e que são encontradas em abundância nessa imensa área verde. Caju, cupuaçu, banana, laranja e cacau são frutas símbolos do Amazonas, que abastece o país com estas iguarias.

Além das frutas, a mandioca, o arroz e a castanha-do-brasil são produzidas em larga escala no Amazonas. O comércio de comidas pela cidade atrai turistas do mundo todo em busca de um bom turismo gastronômico que une vários sabores da região.

Dessa forma o Mercado Municipal e os inúmeros bares, restaurantes e lanchonetes oferecem de tudo um pouco do que faz parte da culinária local do Amazonas. Na parte de refeições salgadas, o sempre presente pirarucu é o principal peixe de diversos pratos.

Todavia vale lembrar que a pesca é uma atividade forte no AM — por conta do Rio Amazonas e muitos outros — e abastece a região com dezenas de espécies com sabores únicos!

O que comer

Caldeirada de Peixe

A caldeirada de peixe é um ótimo prato para saborear de uma vez só vários peixes do AM com uma mistura de temperos reforçada.

Feita com o tucunaré, tambaqui e pirarucu, a caldeirada recebe cheiro-verde, tomate, pimenta-do-reino, alho, cebola, coentro, limão, ovos, azeite e colorau. Tudo isso misturado e cozido por horas exala um aroma irresistível, possibilitando uma experiência incrível da culinária local do Amazonas.

Pirarucu de casaca

O pirarucu de casaca se parece com uma bacalhoada, pelos tipos e quantidades de ingredientes, além de usar o peixe seco e salgado como o bacalhau.

Depois de dessalgado, o peixe é misturado à farinha de uarini, típica da culinária local, feita de mandioca. Batatas, azeite, pimentões de todas as cores, ovos, alho, azeitonas, uvas passas e camarões completam esse prato cheio que rende muitas porções.

Pirarucu à milanesa

A receita pode parecer que não é nenhuma novidade. Mas bem temperado, esse peixe adquire um sabor surpreendente e típico da culinária local do Amazonas.

Depois de deixar o pirarucu pegando sabor num caldo feito com limão, sal, azeite, pimenta-do-reino e alho, ele é passado na farinha e frito. Para acompanhar, você pode pedir vinagrete, arroz, feijão e a famosa farinha de Uarini!

Tacacá

O tacacá é um caldo com camarões, de sabor e cor bem fortes por causa do uso do tucupi, uma mistura entre mandioca e goma de tapioca.

O caldo de cor amarela ainda leva chicória, pimenta-de-cheiro e jambu, uma erva natural do Amazonas que causa dormência na boca e tem sabor peculiar. A mistura desse prato mostra as claras influências indígenas na culinária amazonense.

Caldo de tambaqui

O caldo de tambaqui faz parte da culinária local do Amazonas e também leva o tucupi na receita, além de colorau, que acrescenta cor avermelhada à refeição. O peixe usado nesse prato é o tambaqui, abundante nos rios amazonenses e com muita carne.

Tomate, cebolinha, sal e azeite também são ingredientes certos na mistura que é uma ótima pedida para jantares e dias com clima ameno.

Tapioca de tucumã

O tucumã, fruta nativa do Amazonas, recheia junto com queijo de coalho essa tapioca com a cara do estado do Norte brasileiro.

Assim a fruta peculiar, com cor laranja e polpa doce, é fatiada e distribuída fartamente com o queijo. O sabor adocicado da fruta com o salgado do queijo, misturados na massa de tapioca, fazem jus às experiências gastronômicas inusitadas do Amazonas.

X-caboquinho

O X-caboquinho é tão famoso em Manaus, quanto o sanduíche bauru em São Paulo. O lanche é obra do povo amazonense, que juntou o tucumã, queijo de coalho e a banana pacovã com o pão francês.

O sabor de cada um desses ingredientes combina de um jeito que, para um turista de primeira viagem ao Estado, pode parecer de gosto duvidoso. Mas a mistura já provou que é tradição do povo local e se mantém há décadas na culinária local.

Brigadeiro de açaí

Na receita amazonense, o açaí ocupa o lugar do chocolate e fica à altura do tradicional doce.

O açaí, fruto nativo do Norte e Nordeste brasileiro, depois de processado e congelado, é batido com leite condensado. Mas, antes de ficar pronto para consumo, a farofa de castanhas ou granola é jogada por cima, para dar crocância ao doce que tem sua marca ‘azedinha’.

Bombom de cupuaçu

O clássico dos clássicos da culinária local do AM é o bombom de cupuaçu, que também divide espaço com o bombom de castanha-do-pará.

O cupuaçu, fruta originária do Norte do Brasil, é o recheio desse bombom, que deve ser consumido de preferência gelado para conservar o sabor da fruta azeda.

Acaí

O açaí na tigela com leite condensado também ganha o gosto do cupuaçu na receita amazonense. Se o que já é conhecido pelo Brasil afora é bom, no Amazonas ele fica melhor ainda.

Incluir essa mistura no turismo gastronômico pelo AM é revigorante e alivia, com muito sabor, o intenso calor amazonense!

O que beber

Vitamina de guaraná

O fruto com aparência de olho carrega uma lenda indígena que explica sua origem. Diz a estória que, depois de um casal de índios ter pedido ao deus Tupã um filho, um deus maligno fez a criança morrer por uma picada de cobra. E os pais enterraram os olhos do filho, dando origem a árvore com a fruta!

O guaraná é usado em vitaminas com banana e leite ou outros ingredientes, ou como suco puro, para revigorar as energias, já que a fruta tem propriedades estimulantes!

Suco de cupuaçu

O suco de cupuaçu é de praxe na capital do AM e também é encontrado em outras cidades do Estado. Sua cor branca lembra até leite de coco, mas seu sabor é azedo e refrescante.

A fruta também é usada para receitas de pudim, mousse, bolo e vitaminas. Nos mercados das cidades amazonenses você também encontra o cupuaçu na versão em polpa congelada.

Sorvete de tucumã

A fruta mostra que é bem versátil e se encaixa tanto em receitas salgadas quanto doces. O sorvete de tucumã é típico do Amazonas e é bastante consistente, com sabor adocicado e cor de abóbora.

Onde comer e beber

Restaurantes e bares

  • Amazônico Peixaria Regional
  • Restaurante Morada do Peixe
  • Cuias Delícias da Amazônia
  • Churrascaria E Peixaria Paulistinha
  • Restaurante Barreto
  • Caboquinho
  • Kuiu Bar e Restaurante
  • Restaurante Bella Época

Sucos e lanches

  • Skina dos Sucos
  • Cafe Regional Da Fatima
  • Ponto Do Guarana
  • Tom Lanche
  • Mini Cafe Regional Priscila
  • + Q Pao
  • Lanchonete E Sorveteria Mané

Doces

  • Soli Gelato e Café
  • Bombons Finos da Amazônia
  • Sorveteria Glacial
  • Sorveteria Happy Ice
  • Voalá! Creperia
  • Brownie.com

O que você não pode perder

Pitomba é um dos frutos típicos da região
  • Açaí
  • Graviola
  • Cupuaçu
  • Pupunha
  • Pitomba
  • Tucumã
  • Taperabá
  • Biribá
  • Abio
  • Buriti
  • Patauá
  • Guaraná da Amazônia
  • Jambu

O Amazonas mostra que influências indígenas em seus pratos não faltam, e essa característica traz consigo a identidade da culinária local. E a viagem a esse Estado ao Norte do Brasil, feita por avião ou barco desbravando a selva amazônica, já conta como parte do turismo gastronômico!

Só não se esqueça de que antes de fazer este tour por terras e rios amazonenses, você deve se vacinar contra a febre amarela. Assim você aproveita sem dor de cabeça toda a culinária local do Amazonas, sem se preocupar com esses insetos. Agora mostre para seus amigos como o Brasil é o país das experiências gastronômicas e compartilhe este post em suas redes sociais!

Felipe Paciullo
Formado em jornalismo, é especializado em redação e produção de conteúdo para web, com foco em SEO. Suas áreas de escrita são principalmente ciclismo, gastronomia, vinhos, e saúde e bem-estar. No Experiências Brasil, somou esses conhecimentos e escreveu nas área de viagens e turismo – https://www.linkedin.com/in/felipe-paciullo/