Turismo gastronômico de Sergipe: veja pratos imperdíveis

Posted on

O menor estado do Brasil em extensão territorial não deixa nada a desejar quando o assunto é comida. Portanto, para o turista que vai apreciar as belíssimas praias e a rusticidade do sertão nordestino, a melhor dica de todas é degustar os saborosos pratos típicos sergipanos. Logo, não é à toa que o turismo gastronômico de Sergipe atrai tantos interessados.

Mas quem é de outras regiões do Brasil pode até estranhar a paixão do sergipano pelo caranguejo, pela mangaba e pelo amendoim verde cozido. Porém o gosto por esses pratos já motivou até a realização de festivais gastronômicos no estado nordestino.

Então, se você busca novas experiências turísticas, pense seriamente em visitar o estado nas próximas férias. Não se preocupe em sair um pouquinho da dieta e vivenciar o turismo gastronômico de Sergipe. Por isso, vamos nos aprofundar mais neste tema.

Principais influências gastronômicas

Você sabia que o turismo de experiências permite uma imersão cultural no destino turístico visitado? E nada mais saboroso do que fazer essa imersão pela gastronomia, não é verdade?

Assim, no estado do Sergipe isso fica muito visível. Nos restaurantes, nos mercados e até nas banquinhas de rua você percebe os indícios da cultura sergipana.

Essa cultura gastronômica, aliás, herdou costumes indígenas e sertanistas. Isso porque os principais pratos são baseados nos peixes, crustáceos e frutas do Cerrado e da Caatinga.

Aliás, o estado de Sergipe é banhado pelo oceano Atlântico e concentra uma grande bacia hidrográfica, como o Rio Sergipe e o Rio São Francisco.

O resultado está nos pratos baseados no caranguejo, no camarão e nos peixes assados vendidos à beira-mar.

Pratos típicos no turismo gastronômico de Sergipe

Já está com água na boca? Que tal conhecer as principais iguarias da cozinha sergipana? Vamos lá!

Amendoim verde cozido

Ele não é muito requintado nem mata a fome, mas se tornou o petisco mais querido dessa região. Tanto que agora é lei: desde 2013, um projeto aprovado na Assembleia Legislativa de Sergipe tornou o amendoim verde cozido como Patrimônio Imaterial do estado.

Além do mais, o preparo é muito simples. A oleaginosa é comprada ainda verde no mercado, cozida na panela de pressão com água, sal e limão, escorrida e levada ao prato para ser apreciada com a bebida da sua preferência, como uma cerveja ou um belo copo de suco de mangaba.

Seguindo esse raciocínio, uma pesquisa feita em 2003 pela Federação Sergipana de Turismo de Resgate e Incentivo ao Artesanato e Alimentos Típicos, mostrou que 95% dos sergipanos consomem amendoim. Talvez isso explique o fato do consumo de amendoim no estado chegar a 30 mil toneladas por ano.

Caranguejo

Outro petisco que deve ser provado por todo o visitante que busca o turismo gastronômico de Sergipe é o caranguejo. O prato fica melhor ainda no final da tarde, numa mesa de bar com os amigos.

Para saborear o caranguejo é preciso quebrar o casco com o martelo e procurar pela tenra carne. Enquanto isso, dá para apreciar a paisagem e jogar conversa fora.

É por isso que todos os anos, entre agosto e setembro, é realizado o Festival do Caranguejo na capital Aracaju. O evento conta com variações do prato principal e atividades culturais.

Lembrando que o seu paladar e a sua saúde agradecem. Afinal, o caranguejo é rico em vitaminas A e C, ômega 3 e selênio, que são grandes aliados na prevenção de doenças.

Mangaba

Fruta típica do Cerrado, a mangaba está presente em todos os cantos de Sergipe. Aliás, o Sergipe é o principal produtor nacional da fruta.

Nesse sentido, ela é muito usada na produção de sucos, sorvetes, geleias e outros doces. Porém, a principal demanda é pelo sorvete de mangaba, seja em massa ou picolé. Confira uma receita simples clicando aqui.

Outras frutas típicas do sertão sergipano é a pitomba (pequena fruta com a casca dura) e a graviola (oval, com a casca coberta de espinhos). 

Portanto não deixe de incluir no seu roteiro de turismo gastronômico de Sergipe um passeio ao Mercado Municipal de Aracaju para experimentar as frutas típicas e frescas da estação.

Caldo de Mocotó

Quem viaja ao Nordeste volta para casa com as experiências turísticas renovadas. Afinal, são muitos aprendizados para compartilhar.

Uma dessas experiências gastronômicas é o caldo de mocotó. O prato é um clássico nordestino e leva todas as características dessa região: forte, temperado e muito delicioso.

O caldo é preparado de um dia para o outro. Com o mocotó (pata de boi) limpo e embebido em temperos, acrescenta-se a sopa que pode conter legumes, como abóboras e cenouras. Depois de cozinhar por horas, serve-se quentinho. É de repetir o prato mais de uma vez.

Quitutes juninos

Sergipe, que é a terra do forró, se transforma na terra dos quitutes juninos no período das festas juninas. Além de Aracaju, as festas dominam o interior, especialmente nas cidades de São João da Estância, Areia Branca e Capela.

Os pratos são feitos à base de milho e mandioca, como herança da cultura indígena. Assim, os visitantes podem se deliciar com bolo de milho, canjica, pamonha, cuscuz de coco e outras delícias. Além, é claro, do milho cozido, que é muito consumido pelos sergipanos.  

Torta de macaxeira com charque

Uma das iguarias a ser provada no turismo gastronômico de Sergipe é a torta de macaxeira com charque. O alimento é muito apreciado pelos moradores do sertão nordestino que o consomem até no café da manhã.

A macaxeira, também conhecida como mandioca e aipim, foi trazida pelos índios e virou estrela dos pratos nordestinos. Já o charque é tradição no Nordeste, iniciada por volta do século 17. A carne bovina cortada em mantas, salgada e seca ao sol, era consumida, no princípio, pelos escravos que trabalhavam nas lavouras de cana de açúcar.

Para concluir, Sergipe tem todos os atributos dos estados nordestinos: praias paradisíacas, uma rica história ligada ao cangaço e festas juninas que levam a cultura do sertão para o mundo.

Mas é na gastronomia que os sergipanos se superam, com sabores marcantes de pratos salgados e sobremesas. O caranguejo, a mangaba e o amendoim estão entre os ingredientes mais utilizados na cozinha sergipana.

Agora é com você! Já experimentou uma dessas gostosuras? Conhece de perto o estado sergipano? Aproveite e deixe para nós nos comentários a sua melhor experiência gastronômica.

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.