Que tal experimentar o sabor da culinária italiana?

Posted on

Se você está em dúvida sobre o seu próximo destino turístico, que tal conhecer a Itália e saborear os principais pratos típicos da culinária italiana? Para quem ama pizza, massas e sorvete, além do delicioso café espresso, a melhor escolha é a Itália. Saiba por que lendo este artigo.

Principais influências gastronômicas

Há quem diga que a culinária italiana começou a ser desenvolvida muito antes de Cristo. Como a região é uma das mais antigas do mundo, muitos povos, com diferentes culturas, passavam pelas terras que hoje pertencem à Itália.

Mas o que se sabe é que esse pequeno país da Europa, em extensão territorial, reuniu um pouco do melhor dos costumes culinários dos diversos povos que faziam comércio no Império Romano.

Um exemplo é o macarrão, criado pelos chineses. Os italianos bem souberam dar sabor ao ingrediente, com molhos vermelhos e ervas aromáticas.

Já o antigo sorvete dos árabes, feito originalmente com suco de frutas, mel, vinho e neve, virou o famoso gelato italiano, que preservou as frutas como ingrediente principal.

E, como não poderia deixar de ser, o café foi adaptado e melhorado pelos italianos. A planta, que surgiu na Etiópia, no continente africano, começou a ser consumida no Egito e, logo depois, nos países europeus.

Mas foi na Itália que a bebida ganhou mais cremosidade ao ser adicionada ao leite nas máquinas de café espresso.

E você? Ficou com aquela vontade de tomar um café fresquinho saído da máquina? Calma! Continue lendo este artigo e saiba um pouco mais da história dos pratos típicos da Itália.

Pizza

prato de pizza italiana com manjericão e pedaços de alho

A pizza tal qual conhecemos hoje demorou séculos para surgir. Acredita-se que, primeiro, ela tenha se tornado alimento dos camponeses pobres da região Sul da Itália.

Foi apenas com os moradores de Nápoles que a massa, feita somente de farinha e água, ganhou molho de tomate e orégano. Em princípio, eles a comiam dobrada ao meio, como se fosse um sanduíche.

Aos poucos, a pizza começou a ganhar mais ingredientes, como queijo e linguiça. Mas o formato redondo teria surgido somente em meados de 1889, quando o cozinheiro da rainha Margherita serviu o prato à nobreza com as cores da bandeira da Itália: branco (queijo), verde (manjericão) e vermelho (tomate).

A partir daí o prato mais universal de todos ganhou sabores, cores e aromas diferentes. A base, no entanto, continua sendo o queijo, o tomate e os temperos aromáticos.

Sorvete

vários sabores de sorvete à mostra na vitrine

A origem do sorvete é atribuída aos chineses e aos persas. Os dois povos teriam tido a mesma ideia de misturar frutas a componentes gelados, como a água de rios ou a própria neve.

Mas o que importa é que os italianos deram uma grande contribuição à essa sobremesa. O veneziano Marco Polo trouxe para a Itália, em 1271, uma grande variedade de cremes gelados de frutas depois de uma viagem à China. Aos poucos, ele espalhou as receitas para os seus conhecidos.

Porém foi apenas no século 16 que as receitas saíram da Itália e ganharam a corte francesa.  No casamento da italiana Catarina de Médicis com o francês Henrique II foi servido sorvete aos convidados. O doce encantou todos os nobres e não demorou muito para que ele se tornasse popular. Hoje a massa cremosa é servida nas gelaterias pelos italianos.

Cappuccino

copo de cappuccino com agenda e caneta ao lado

Os italianos adoram tomar um cappuccino no meio do dia. E você? Mas é importante saber que quando você pedir um cappuccino na Itália não espere canela ou cobertura de chantilly!

Isso porque o cappuccino italiano leva apenas café espresso, leite vaporizado e espuma de leite. A receita tradicional italiana ganhou adaptações em vários países, como no Brasil, onde se tem até a versão gelada da bebida.

Você sabia que o cappuccino foi criado originalmente pelo monge franciscano Marco D’Aviano no século 17? É por isso que o nome da bebida é uma referência ao cappuccio, que é o capuz usado nas roupas dos religiosos.

Inicialmente, o cappuccino era feito com café filtrado, leite e mel. Mais tarde, com a invenção das máquinas de café espresso, pelos próprios italianos, a receita ganhou inovações, não perdendo o  sabor e cremosidade.

Bruschetta

brusquetas cobertas com carne e legumes

A receita do pão tostado, coberto com tomate e ervas finas, surgiu na Itália e encantou apreciadores da bruschetta em várias partes do mundo.

O aperitivo, que pode ser servido nas reuniões de amigos e festas, teria surgido nos campos italianos para saciar a fome dos trabalhadores que aproveitavam as sobras de pão e as cobriam com tomate e até feijão, dependendo da região da Itália em que estavam.

Originalmente, se usava o pão italiano tostado. Vem daí o nome bruschetta, que é uma variação de bruscato, que em italiano significa tostado. Outros tipos de pães passaram a ser usados, como o ciabata, que ganharam acréscimos, como o alho queimado. Enfim, o aperitivo é delicioso e merece ser provado na sua visita à Itália!

Spaghetti

Spaghetti com carne e folha de manjericão

As massas são, sem sombras de dúvidas, a marca registrada da culinária italiana. Tanto é verdade que os nomes dos pratos são italianos, como spaghetti.

A massa fina e comprida do macarrão é cozida e ganha molhos dos mais variados gostos, como o molho vermelho, o rose e o branco, a depender do paladar de cada um.

Tão ligado à imagem da Itália, o macarrão é, na verdade, emprestado de outros povos e culturas. Alguns pesquisadores dizem que o macarrão surgiu entre os chineses. Mas outros apostam que o prato nasceu com os árabes.

O fato é que os italianos combinaram molhos e ervas que fizeram do spaghetti um prato de fama mundial. Porém dentro da própria Itália, o spaghetti tem diferentes tipos de consumo. No Sul, por exemplo, ele é preparado al dente, enquanto no Norte é mais molinho.

Onde comer

Agora que você já sabe, ou simplesmente relembrou os principais pratos da culinária italiana, vamos apresentar alguns dos restaurantes italianos que mais recebem turistas brasileiros e servem deliciosas comidas locais.

Pizza Fest

Quem provou a pizza da tratoria Pizza Fest garante que é a melhor que já consumiu. A casa fica na Via Torino, em Milão, e serve as tradicionais pizzas italianas. Os donos se orgulham em dizer que oferecem ingredientes selecionados e utilizam receitas tradicionais, mas com toques inovadores.

Bread-in

O restaurante e lanchonete Bread-in fica em Roma e atrai turistas com deliciosos paninis e lanches rápidos, com preços acessíveis. Além dos saborosos sanduíches, a casa também tem uma grande variedade de gelatos italianos.

Mimì e Cocò

Mimì e Cocò é um restaurante localizado em Roma, super aconchegante e com pratos deliciosos. O destaque é a carbonara, os vinhos, a tábua de salame e de queijos. Vale a pena visitar na sua passagem pela capital italiana.

Alle Corone

O restaurante Alle Corone, em Veneza, encanta pela alta gastronomia. É impecável na seleção dos ingredientes e na apresentação dos pratos. É aconselhável fazer a reserva, pois o local é bastante disputado.

Em resumo, a culinária italiana é baseada em massas e temperos, regada a um bom vinho e um cremoso sorvete típico italiano de sobremesa. Se a Itália estiver nos seus planos para as suas próximas férias, não deixe de apreciar os pratos típicos desse país tão encantador.

Agora que você já viu um pouco da culinária italiana, deixe nos comentários qual é o seu prato favorito da gastronomia da Itália e quando o provou pela primeira vez.

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.