Culinária do Acre reúne delícias de outros estados

Posted on

A culinária do Acre deixa qualquer um com água na boca. Há peixe recheado, quibe de arroz, saltenha e tapioca enrolada em folha de bananeira.

Assim como o Acre é resultado de uma mistura de povos, a culinária também reúne as principais delícias gastronômicas dos antepassados indígenas e das regiões colonizadoras.

Antes de viver a experiência de provar uma destas delícias da culinária do Acre, é importante saber um pouco mais sobre a história do Acre.

O estado pertencia à Bolívia até novembro de 1903, quando o Tratado de Petrópolis o integrou ao Brasil.

Além da influência boliviana, o Acre recebeu muitos moradores do Nordeste brasileiro, que migraram no final do século 19 para trabalharem nos seringais durante o primeiro ciclo da borracha.

Desta forma nordestinos e outros povos se fixaram na região. Nos anos 40, durante a Segunda Guerra Mundial, o Acre viveu a segunda fase do ciclo da borracha devido à destruição de grandes produtores mundiais de borracha, como a Malásia e a Tailândia, ambas na Ásia.

Quer saber como a colonização influenciou na culinária do Acre? Siga nossas dicas dos principais pratos típicos acreanos para ter uma experiência turística inesquecível na sua próxima viagem.

Peixes: da bacia amazônica para a mesa

O tucunaré (que em tupi quer dizer amigo da árvore) é um peixe típico da bacia hidrográfica amazônica.

Uma das receitas mais utilizadas nos restaurantes acreanos é o tucunaré recheado.

Ele é aberto pelo lombo, limpo e recheado com legumes cozidos. Para deixar a carne ainda mais saborosa, usa-se marinar o peixe numa mistura de vinho com alho antes de levá-lo para a assadeira.

O pirarucu é um dos maiores peixes de água doce do Brasil, chegando a pesar até 200 quilos.

Diz a lenda que ele era um índio valente que foi punido por Tupã e virou peixe. Um dos pratos mais servidos no Acre é o Pirarucu à Casaca.

Nele, o peixe é frito e desfiado, sendo colocado na assadeira em camadas sobrepostas que incluem salada, farofa e banana frita.

Influência internacional na culinária acreana

O Acre pertencia à Bolívia e hoje faz fronteira com o país através do município de Assis Brasil, que fica a 344 km da capital Rio Branco.

Por causa dessa proximidade geográfica e histórica, a culinária acreana ganhou toques bolivianos.

O principal deles é a saltenha, um salgado muito popular na Bolívia. Parecida com um calzone, a saltenha é recheada com carne. Ela pode ganhar ingredientes extras, como pimenta e azeitona.

A presença de imigrantes sírios-libaneses também enriqueceu o turismo e a culinária do Acre.

Os tradicionais quibes feitos de trigo ganharam uma nova cara com a massa de arroz e macaxeira, como é chamada a mandioca da região sudeste.

Pratos nordestinos encantam turistas na culinária do Acre

Os nordestinos que migraram para o Acre no século 19 também deixaram sua marca na gastronomia.

A tradicional tapioca de vários sabores servida no litoral nordestino é montada sobre a folha de bananeira nas cozinhas acreanas.

Com um toque especial de coco, a tapioca é servida na folha para os visitantes que querem viver novas experiências culturais no Norte do país.

Outro prato que virou tradição no Acre leva um nome bastante curioso: a ‘baixaria’. Ele é uma receita baseada em farinha de milho, carne moída, cheiro-verde e ovo frito.

A ‘baixaria’ é fonte de energia para quem está saindo da balada ou indo trabalhar, pois é servida no café da manhã nos mercados e lanchonetes populares do Acre.

O prato tem quase 2 mil calorias. Será que é por isso que tem esse nome? Acredita-se que o nome “Baixaria” tenha sido criado como uma sutil crítica às pessoas que pediam o prato.

Para concluir, os pratos regionais do Acre acabam refletindo a mistura cultural dos povos que habitaram a região.

E você, ficou com vontade de provar uma dessas delícias da culinária do Acre? Conte nos comentários.

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.