Culinária alagoana: sabores marcantes do nordeste

Posted on Sururu

O turismo gastronômico de Alagoas é rico em pratos à base de frutos do mar e peixes de água doce, oriundos das lagoas — que dão nome ao estado — e das águas salgadas que banham seus 229 quilômetros de litoral.

Tamanha variedade de ingredientes é muito bem aproveitada pelos cozinheiros da região, o que torna cada receita preparada no estado parte de uma inesquecível experiência gastronômica.

Quer saber mais sobre a deliciosa gastronomia alagoana e os poderosos estímulos sensoriais que ela oferece? Conheça a seguir curiosidades e segredos da culinária de Alagoas:

Sururu: destaque da culinária alagoana

Molusco encontrado nos mangues, o sururu é presença indispensável em algumas das principais receitas de Alagoas, como o Sururu de Capote, a Fritada de Sururu e o famoso Caldo de Sururu.

Depois de feita a limpeza, a casca do sururu pode ser mantida ou retirada. Na receita do famoso caldo, por exemplo, ela é descartada e, em seguida, a carne é misturada com leite de coco, tomate e cebola.

Leia também: 5 destinos que você precisa conhecer em Alagoas

Siri e pitu: estrelas dos pratos típicos do litoral

Além do sururu, outro fruto do mar muito encontrado em Alagoas é o siri. Ele é a base de diversos pratos, entre eles o Siri Mole ao Coco, que mistura legumes da região e é servido acompanhado de farofa.

Outra presença constante nas mesas alagoanas é o pitu, crustáceo muitas vezes chamado de camarão das águas doces e protagonista da Pituzada, iguaria preparada com leite de coco e servida com pirão.

O sabor das frutas nordestinas

Depois de se deliciar com os peixes e frutos do mar que compõem os cardápios alagoanos, que tal tomar um drinque feito com frutas do nordeste?

Uma boa pedida é a Caipirinha de Seriguela, fruta adocicada que substitui o limão para dar origem a uma refrescante versão alternativa da bebida brasileira conhecida mundialmente.

A seriguela também é muito usada na preparação de sucos, doces e sorvetes típicos de Alagoas.

Se o objetivo é começar o dia com um café da manhã reforçado, a dica é a Umbuzada Sertaneja, vitamina feita com umbu, leite e água. O umbu é uma fruta que vem do umbuzeiro, árvore muito resistente às condições climáticas do nordeste e descrita pelo escritor Euclides da Cunha como a “árvore sagrada do sertão”.

O coco e os doces de Alagoas

O coco está presente em um grande número de receitas alagoanas. É muito comum, por exemplo, encontrar vendedores de cocada nas estradas que cortam o estado. A receita do tradicional doce pode ainda receber o acréscimo de frutas como goiaba, caju, manga e jaca.

Muito comum no nordeste, o coco também está presente na receita de Batata-doce com Leite de Coco, iguaria de origem tailandesa que conquistou o paladar dos alagoanos.

Não deixe de ler: Maceió: tudo o que você precisa saber para visitar a capital de Alagoas

Do sertão vem outra sobremesa que dá água na boca: o doce de leite de cabra. Na preparação, o leite é tirado da cabra e misturado ao açúcar em panelas. É preciso força nos braços para mexer os ingredientes, e o doce é servido em pequenos pedaços crocantes.

Gostou de conhecer um pouco da gastronomia alagoana e descobrir por que ela é uma das grandes representantes da culinária do nordeste brasileiro? Deixe um comentário!

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.