Maceió: tudo o que você precisa saber para visitar a capital de Alagoas

Posted on Praia de Pajuçara

Pratos típicos com frutos do mar, muitas praias, coqueiros, centro de compras e diversas opções de hospedagens. Maceió tem tudo isso e muito mais, como os destaques que a fazem receber milhões de turistas. Confira já o roteiro completo com tudo o que você precisa saber para ir a esse paraíso brasileiro!

Situada no nordeste, a capital de Alagoas tem localização privilegiada dentro de Alagoas. A cidade costeira reúne mais de 20 praias, das mais reservadas às bem agitadas. E com um ponto comum ótimo em todas elas: beleza natural espetacular.

Porque ir a Maceió

O litoral alagoano é repleto de opções culturais, atrações à céu aberto, gastronomia rica e bons lugares para relaxar. Basicamente esses são motivos que qualquer turista em busca de ótimas experiências turísticas busca em seus roteiros. E Maceió concentra boa parte do turismo nordestino justamente por essas razões.

Algumas das praias mais desejadas do Brasil se encontram em Maceió, e são espalhadas de norte a sul pelo seu litoral. Pajuçara, Ponta Verde, Praia do Francês, Sonho Verde e Ipioca são alguns exemplos de ótimas praias para se visitar.

Além da diversidade, a beleza desses cenários naturais surpreende até pessoas a visitar praias estrangeiras.

As areias e águas claras são comuns nos mais de 20 km da beira-mar de Maceió. A grande extensão litorânea ainda oferece calçadão, ciclovia, quiosques, e muitos restaurantes e bares.

Para a agenda cultural, o centro histórico de Maceió é o que há de bom. O Museu Théo Brandão, o Palácio Marechal Floriano Peixoto e o Museu de Arte Sacra Pierre Chalita reúnem acervos que contam a história da cidade.

Além desses pontos turísticos, Maceió também possui muitas catedrais históricas para se conhecer. Algumas das mais famosas e visitadas são a Catedral Metropolitana de Maceió, a Igreja Bom Jesus dos Martírios, e a Igreja de Nossa Senhora do Livramento.

A cultura popular de Maceió também produz muitos itens curiosos e que valem a pena conhecer. O artesanato típico da cidade, baseado em esculturas de barro e cerâmica, e os trabalhos de renda e bordado são um espetáculo de cores e formatos.

Quando você visitar essa cidade, não deixe de conferir as iguarias culinárias do local. A tapioca, em mais de 20 opções salgadas e doces, e o sururu, prato tradicional com mexilhões, são alguns dos destaques da gastronomia de Maceió.

Quando ir

Maceió é tomada pelo calor que têm médias altas por todo o ano, e poucos períodos recebem chuvas.

Para “pegar um bronze” e aproveitar as praias com muito agito, o ideal é ir do final de setembro a meados de março. Época de verão e festas, como o Natal e Ano Novo, e também do Carnaval brasileiro.

Épocas mais secas, em que você pode visitar as piscinas naturais da cidade, são predominantes de março a junho. Já para pegar o lugar em baixa temporada para evitar filas e ter praias mais reservadas, a ida deve ser de junho a setembro.

O que levar

  • Protetor solar
  • Roupas de banho
  • Boné ou chapéu
  • Repelente
  • Roupas para verão
  • Tênis de caminhada
  • Chinelos
  • Câmera
  • Mochila

O que fazer

Praia de Pajuçara

Praia de Pajuçara

Um dos melhores locais para você iniciar seu giro por Maceió, a Praia de Pajuçara tem segurança para qualquer idade. Lá você pode tomar seu banho de sol, ir com família e crianças, e aproveitar o clima agitado e familiar.

Pajuçara também é um dos pontos em que as jangadas levam turistas às piscinas naturais, a poucos quilômetros mar adentro dessa costa.

Esses pontos naturais em que a água se acumula sobre uma formação rochosa atraem milhares de pessoas em busca de curtir uma água quentinha no mar de Maceió.

Não perca: Alagoas: 5 destinos que você precisa conhecer

Lagoa Mundaú

Lagoa Mundaú

Seja para passear pela sua volta, em areias quentes e claras, ou ir de barco conhecer suas ilhas, a Lagoa Mundaú é uma ótima atração. O local fica próximo ao bairro Pontal da Barra, de onde saem os barcos turísticos e dos moradores das ilhas da lagoa.

O passeio de barco pela Lagoa Mundaú desembarca em algumas de suas nove ilhas. Ali você conhece pescadores, artesãos e rendeiras de Maceió, que levam seus trabalhos semanalmente ao mercado do artesanato da cidade.

Você também pode caminhar em volta da Lagoa Mundaú, por seus grandes bancos de areia, e ver o tamanho descomunal do espaço.

Mercado do Artesanato

As artes feitas com tecidos, argila, barro, fibra de coqueiro, palha e couro, mostram como os artesãos maceioenses são habilidosos. O Mercado do Artesanato fica no centro de Maceió e é composto por mais de 200 boxes.

Os itens mais famosos que você vê por lá são a Nega Fulô, Boi Bumbá, e exemplares de mulheres rendeiras trajadas em seus vestidos bordados; tudo em barro. Os detalhes de cada peça, pintadas à mão, chamam a atenção de longe por suas cores vivas.

Praia de Ponta Verde

Ponta Verde é uma das mais belas praias urbanas de Maceió, e é bem calma, ideal para comtemplar a natureza local.

Essa é considerada uma praia urbana porque fica próxima à cidade, com estrutura de hotéis restaurantes e calçadão projetado. A água azul e as areias claras são pontos fortes desse paraíso, e além disso suas ondas são bem baixas.

Na época seca, quando o mar está baixo em Ponta Verde, você consegue caminhar água salgada adentro e ir até pontos bem distantes da praia. Descobrir as rochas, crustáceos e outros cenários submersos é uma boa!

Museu Théo Brandão

Museu Théo Brandão

O templo cultural preserva principalmente a cultura popular alagoana, com fotografias, filmes, discos, literatura de cordel, e documentos sobre as tradições históricas do Estado.

O local também abriga peças da cultura brasileira em geral, e até de outros países, como o México e Portugal.

Um dos destaques da casa são as moringas antropomorfas, da coleção do artista Julio Rufino. Essas moringas são jarros em barro e cerâmica utilizados para guardar água ou outro líquido, mas com o formato de populares alagoanos.

Praia de Ipioca

Praia de Ipioca
Créditos: Cleferson Comarela

Se o seu intuito é ir para praias calmas e sem muitas pessoas, não deixe de ir à praia de Ipioca. O local é refúgio de pessoas em busca de apreciar a beleza natural dessa praia de Maceió.

Um local perfeito para relaxar e ler um livro à beira do mar, que é quase escasso de ondas. As águas cristalinas e as piscinas naturais formadas estimulam mergulhos na região, para apreciar a vida marinha.

Além de todo o conforto que a praia oferece, em sua volta há bons lugares para comer e beber.

Catedral Metropolitana de Maceió

Catedral Metropolitana de Maceió

A construção religiosa feita no século XIX passou por várias reformas e adquiriu características arquitetônicas singulares. E todas as transformações que a Catedral Metropolitana passou mantiveram-na muito chamativa.

A igreja fica no centro de Maceió e é ponto de parada de excursões pela cidade, já que a sua importância merece destaque.

A construção foi projetada pelo arquiteto francês Auguste Montigny, e em sua inauguração, Dom Pedro I e sua esposa Tereza Cristina, estavam presentes. Vale a visita para conhecer a construção e seus detalhes internos em alvenaria!

Praia do Sonho Verde

Praia do Sonho Verde

Essa praia concentra uma beleza única por seus coqueiros, e areia branca e fofa. A região conta com patrulhamento intenso da Marinha e outros órgãos de defesa e segurança, pois é uma área de preservação do peixe-boi.

A praia é calma e oferece terreno para adultos e crianças se divertirem, mas conta com pouca estrutura ao redor, já que é afastada da cidade.

Aos finais de semana o movimento na Praia do Sonho Verde é mais intenso, mas ainda assim garante um roteiro tranquilo. Se você for a esse local entre segunda e sexta-feira, é bem provável que desfrute do local vazio.

Museu de Arte Pierre Chalita

Museu de Arte Pierre Chalita
Créditos: Millena Ramos

O local pertence à Fundação Pierre Chalita, do falecido pintor, escultor e professor que dá o nome à instituição. Chalita era além de artista, colecionador de peças artísticas, e sua coleção contribuiu para a formação do acervo do Museu de Arte.

A casa abriga mais de duas mil obras, entre esculturas, quadros, estatuários e outros artigos dos séculos XVII, XIII e XIX. Trabalhos da pintora brasileira Tarsila do Amaral fazem parte do conjunto do museu, além de peças de Pierre Chalita.

Onde comer

Imperador dos Camarões

A casa chique fica no bairro Pajuçara, e oferece pratos tradicionais com frutos do mar, além de criações do chef e equipe.

O ambiente ainda tem vista para o mar, o que é uma boa forma de apreciar o visual de Maceió enquanto come.

O carro-chefe do lugar é o famoso chiclete de camarão, uma mistura dos pescados gratinados com cinco queijos, o que forma a liga que parece goma de mascar. O prato também acompanha arroz com temperos e batatas fritas.

Leia também: Culinária alagoana: sabores marcantes do nordeste

Sanduba do Careca

O Sanduba do Careca é um dos locais mais descontraídos e populares para você comer sanduíches muito recheados em Maceió.

O local é como um fast-food, mas com espaço confortável para passar um bom tempo enquanto você devora alguns dos mais de 15 lanches da casa.

Há opções de sanduíches com carnes, coração de galinha, salsicha, hambúrguer e frango, sempre servidos com o destaque do lugar, que é a maionese de cenoura.

Divina Gula

A Divina Gula é uma casa que oferece pratos típicos da cozinha alagoana, e também opções que envolvem outras culinárias brasileiras.

Entre entradas, pratos principais, espetos grelhados, e saladas, há mais de 50 variações do que comer no local. A carta de bebidas, que inclui aperitivos, cervejas, sucos, drinques e vinhos, também é ampla.

Destaques da casa ficam por conta da picanha de cordeiro com mandioca frita, camarão ao curry com molho de abacaxi, e o clássico frango caipira.

Mariah Comedoria

A casa serve farta comida nordestina com um bufê por quilo que atende gostos diversos, e têm muitas opções de milk-shakes e doces para fãs de açúcar.

O lugar é aconchegante e com ambiente que remete ao artesanato maceioense, ótimo para ir a dois, com família, ou amigos. Além do típico escondidinho de carne seca, o salmão ao molho de legumes faz a vez na casa.

O Mariah Comedoria também serve bufê de café da manhã, e jantar. Quando for a casa, experimente o café regional de Maceió, bastante requisitado por turistas.

Como chegar

De avião o seu desembarque será na cidade, no Aeroporto Internacional de Maceió – Zumbi dos Palmares. Veja em sites como 123Milhas, Submarino Viagens, Decolar, e MaxMilhas, os voos que saem de sua cidade.

De ônibus, você desce no Terminal Rodoviário de Maceió, no bairro Feitosa, e leva alguns minutos para chegar ao centro da cidade. Visite as páginas ClickBus, QueroPassagem, e GuichêVirtual, para comparar viagens.

Onde ficar

Links úteis

Aeroporto Internacional de Maceió – Zumbi dos Palmares

Rodoviária de Maceió

Prefeitura de Maceió

Governo do Estado de Alagoas

Além dessas sugestões de ótimos lugares para você se hospedar, acesse também o Booking.com, TripAdvisor, Trivago, e outras páginas para ver demais opções. Elas classificam as melhores casas de acordo com a opinião dos clientes dos locais, o que ajuda muito ir com mais segurança ao espaço.

Maceió mostra que é um ótimo destino turístico por reunir tudo o que você precisa num local em que as atrações são bem próximas. Quem sabe você até pensa em comprar um imóvel lá para curtir suas férias sempre com essas experiências?

Prepare-se para o calor dessa cidade e veja com antecedência todos os pontos que falamos aqui. Fazendo o seu planejamento com calma, a sua viagem para Maceió será certamente inesquecível. E para não passar em branco, compartilhe abaixo a sua experiência na capital de Alagoas, com a gente!

Felipe Paciullo
Formado em jornalismo, é especializado em redação e produção de conteúdo para web, com foco em SEO. Suas áreas de escrita são principalmente ciclismo, gastronomia, vinhos, e saúde e bem-estar. No Experiências Brasil, somou esses conhecimentos e escreveu nas área de viagens e turismo – https://www.linkedin.com/in/felipe-paciullo/