Rondônia: conheça os 5 destinos mais atraentes

Posted on

Rico em história, natureza e cultura. Assim é Rondônia, que encanta turistas com caixas d’água centenárias, o saudosismo da estrada de ferro Madeira-Mamoré e o mosaico do perfil do rondoniano.

Assim, o visitante encontra os principais atrativos do estado na capital Porto Velho. Portanto um deles é o Mercado Central, que guarda segredos das ervas medicinais da floresta amazônica em garrafas vendidas nas barracas.

Dessa forma o turista ainda vive a experiência cultural de ser acolhido pelo porto-velhense, que guarda um pouco de cada estado brasileiro.

Isso porque a capital nasceu da construção da estrada de ferro, no início de 1900, por trabalhadores de mais de 50 origens de dentro e fora do Brasil.

Por conseguinte é comum, por exemplo, ouvir o “tchê” do gaúcho no interior de Rondônia e o “piá” do paranaense na capital.

Confira 5 lugares para conhecer em Rondônia

1. Madeira-Mamoré

A estrada de ferro Madeira-Mamoré é conhecida como a Estrada do Diabo em Rondônia. Isso porque em cinco anos de construção, 1500 trabalhadores morreram na obra.

Portanto a ferrovia foi a 15ª a ser construída no país. Ela desbravou o interior brasileiro, levando a borracha nacional para além do oceano Atlântico a partir de 1912.

Assim o complexo ferroviário pode ser visitado em Porto Velho, Rondônia. A velha locomotiva, os galpões, a vila de ferroviários e a estrada de ferro levam a uma viagem no tempo. Nesse sentido, sete dos 366 quilômetros da estrada de ferro foram restaurados para o turismo.

2. Caixas d’Água Três Marias

Você deve estar pensando como três caixas d’água podem ser um atrativo turístico. Mas, aqui não se trata de um simples reservatório.

Isso porque as Três Marias, como elas são conhecidas, estão até na bandeira de Porto Velho e são enfeitadas com luzes coloridas no Natal.

Para explicar melhor, elas são cilindros pretos elevados do chão por quatro hastes de ferro.

Os reservatórios foram trazidos de Chicago, nos Estados Unidos, em meados de 1910, para abastecer inicialmente os trabalhadores da estrada de ferro.

Assim cada caixa d’água tem capacidade para armazenar 200 mil litros de água e foi usada até a década de 50 para logo depois ser desativada.

3. Vale das Cachoeiras

Os rios da região Norte são um destaque à parte. E justamente por isso, Rondônia se transforma num destino turístico adorado por pessoas que buscam um contato mais próximo com a natureza.

Nesse sentido o Vale das Cachoeiras, no município de Ouro Preto do Oeste, exibe cachoeiras de vários tamanhos, com toda a beleza selvagem da selva amazônica. 

Trechos propícios para o camping são um convite ao turista. Além disso, o visitante ainda pode encontrar trilhas encantadoras.

4. Mercado Central

É chegada a hora das compras e nada melhor que passar no Mercado Central de Porto Velho, em Rondônia, para provar algumas delícias da região Norte.

Nele o turista encontra o ouriço da castanha-do-pará e tapioca servida na folha da bananeira. Além disso os comerciantes vendem peixes típicos como o tucunaré e o tambaqui.

Barraquinhas expõem peças artesanais indígenas e remédios caseiros. Entre eles há o ‘saúde do pulmão’, que cura asma, o ‘cura ressaca’, feito com pó de guaraná, e o ‘sangue de dragão’, que combate a úlcera.

O Mercado Central foi construído nos anos 60 e possui 79 boxes. Um passeio pelas barracas rende ainda longos bate-papos com os porto-velhenses.

5. Museu Indígena

Uma das principais experiências culturais vividas em Rondônia é a visita ao Museu Paiter A Soe. Trata-se de um espaço indígena instalado na aldeia Gapgir, na Terra Indígena Sete de Setembro, no município de Cacoal, a 481 km de Porto Velho.

O museu foi idealizado pelos próprios indígenas e é aberto à visitação. A pequena palhoça abriga artefatos, utensílios domésticos e ferramentas usados pelos antepassados indígenas.

Nesse sentido, Rondônia é plena em cultura indígena. São 27 aldeias distribuídas em todo o estado. Somente a Terra Sete de Setembro, onde se encontra o museu, possui 300 indígenas.

Para concluir, Rondônia é um pedacinho importante e belíssimo do Brasil, que vale a pena ser incluído no seu roteiro pela região Norte do país.

Se você ficou interessado em conhecer mais da história e das belezas do estado, deixe nos comentários.

Gizele Silva
Formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e especialista em Mídia, Política e Atores Sociais. É produtora de conteúdo para web e redes sociais na área de turismo e empreendedorismo – https://linkedin.com/in/maria-gizele-da-silva-39935a110/.