Parque Estadual do Cantão: o roteiro que você deve ter para se aventurar em Tocantins

Posted on Parque Estadual do Cantão

O Parque Estadual do Cantão oferece um incrível turismo de aventura, por sua vasta fauna e flora nacional. O espaço fica em uma região em que os climas do cerrado e equatorial se dividem. Descubra essas e outras características únicas da área preservada do Tocantins, nesse roteiro completo!

Para explorar essa reserva nacional, prepare-se bastante para uma aventura de vários dias embaixo de muito sol.

Descubra agora tudo o que você precisa saber para desbravar essa terra perdida do TO!

Porque ir ao Parque Estadual do Cantão

O Parque Estadual do Cantão (PEC) é uma área no Norte do Brasil, de 90 mil hectares preservados pelo Governo Estadual do Tocantins. O lugar é reduto de uma vegetação típica do cerrado brasileiro, com plantas que resistem a temperaturas altíssimas.

Fora isso, o Cantão, como é mais conhecido, também faz fronteira com o Estado do Pará. Essa divisa também traz o clima característico da — ainda que geograficamente distante — floresta amazônica, que é mais úmido. Isso proporciona o ambiente ideal para as mais de 500 espécies de aves que vivem na área.

Esse conjunto de fauna e flora também elevou o Parque como um importante terreno de estudos. O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), gerido pelo Governo do Estado, monitora e estuda a região. Além desse órgão, pesquisadores do Brasil realizam trabalhos acadêmicos recorrentes sobre o Cantão.

Uma das curiosidades do Parque Estadual do Cantão são seus rios — com destaque para o Araguaia — que em épocas secas formam pequenas lagoas. Esses espaços temporários com águas doces são ótimas atrações para se refrescar do calor típico do Tocantins.

Além das piscinas naturais que aparecem só quando o clima ajuda, o movimento de ir e vir das águas traz consigo diversos animais. Ariranhas, jacarés, veados, botos e outras espécies que adoram esse tipo de habitat, são os ‘moradores da região’.

Mas nem só de áreas naturais o Parque Estadual do Cantão é feito, e há cidades, ainda que relativamente distantes, para conhecer por lá. Os municípios de Pium, Araguacema e Caseara reservam boas expedições e são pontos de acesso para entrar ao Parque do Cantão.

Além do ‘entretenimento aquático’ nessa unidade de conservação, trilhas extensas, paisagens únicas e o clima do local fazem do Cantão um ótimo destino!

Quando Ir

O calor sempre além dos 30ºC no Parque Estadual do Cantão mantém a área propensa para visitas na maior parte do ano.

Para aproveitar as piscinas naturais de água doce, vá de julho a setembro, época de seca do lugar. Já para desfrutar da beleza e frescor dos rios cheios, embarque de setembro a fevereiro.

O clima quente do Tocantins proporciona passeios muito atrativos e você consegue aproveitar de tudo o que o local tem!

O que levar

  • Muita água
  • Isotônicos (Powerade, Gatorade, etc.)
  • Mochila com bolsa de hidratação
  • Botas para trilhas
  • Roupas para verão
  • Roupas para banho
  • Boné ou chapéu
  • Protetor solar
  • Repelente
  • Óculos de sol
  • Binóculos
  • Câmera fotográfica

O que fazer

Araguacema

Araguacema

A cidade que foi construída ao redor de uma antiga prisão, hoje é destino de visitantes de todos os cantos do país. O município fica distante cerca de 300km de Palmas, capital do Estado, mas pegando um bom serviço de turismo, você chega lá em pouco tempo.

Lá, você verá ruínas de um antigo frigorífico, usado para abastecer as Forças Armadas do Brasil, na época da Segunda Guerra Mundial. Além dessa visita surpreendente, o Rio Araguaia oferece muito espaço para você curtir suas águas calmas, ótimas para relaxar!

Praia da Gaivota

Praia da Gaivota

Com uma infraestrutura completa, a Praia da Gaivota vai fazer você pensar que está no litoral brasileiro. O local é disputado e atrai milhares de pessoas mensalmente para curtir finais de semana relaxantes no TO.

O espaço conta com quiosques, deque, e ótimo visual para contemplar, o que faz rota certa de empresas de turismo. Além disso, restaurantes e bares cercam a Praia da Gaivota, o que ajuda muito na hora de fazer uma refeição caprichada depois de um mergulho.

Caseara

Caseara
Crédito: Guilherme Quadros

“O município mais selvagem” do Parque Estadual do Cantão é Caseara, que fica próximo do cruzamento do Rio Araguaia com afluentes. Por isso, em épocas de águas altas, é fácil ver jacarés, ariranhas e tartarugas nadando próximos às margens do rio.

O seu passeio pode ficar ainda melhor se você for a um ponto de locação de barcos e comprar um embarque por essas águas. Garantia de ótimas fotos e muito calor em meio a um “passeio raiz”!

Praia da Ilha

Se você vai visitar o Parque Estadual do Cantão com crianças, deve ir à Praia da Ilha. Lá a criançada local se reúne para brincar e curtir finais de tarde ensolarados, e se refrescar.

Essa praia fica no município de Caseara e recebe muitas pessoas do próprio Estado, que encontram ali um ambiente familiar e com bastante contato humano. A pesca esportiva também acontece por lá, e atrai admiradores dessa atividade todos os dias.

Rio Coco

Rio Coco

Com águas mornas e margeadas por areias claras, o Rio Coco é ponto de parada para apreciar a vegetação e aves dali.

Ao todo, o rio tem 180km de extensão; e de largura, tem em média 100 metros. Ou seja, tem muito espaço para você usufruir; tanto que pesca, passeio a barco ou apenas caminhar por sua borda são atividades constantes no local.

Além disso, o Rio Coco divide os municípios de Caseara, Pium, e Marianópolis do Tocantins.

Praia do Sol

A Praia do Sol fica em um ponto do Rio Coco e surge, ainda que numa extensão menor do que 5km, em épocas de seca no Tocantins. O local é bem tranquilo, oferece alguns quiosques próximos, e você pode acampar por ali sem grandes restrições.

Já que o período para curtir o local é curto — geralmente vai de junho a setembro —, aproveite bem quando estiver lá!

Trilha do Ferrugem

Uma trilha de terra batida e cercada de muita vegetação bem preservada é privilégio de poucos terrenos naturais no Brasil. A Trilha do Ferrugem é uma boa opção para percorrer o Parque Estadual do Cantão nos seus trechos delimitados para fazer caminhadas.

O percurso é tão bom que já foi até palco de uma corrida que comemorou os 18 anos da unidade de conservação. Vale a pena!

Caiaque pelas trilhas aquáticas

Caiaque pelas trilhas aquáticas

As trilhas aquáticas do Cantão, que mais se parecem com mangues, são um passeio e tanto para você fazer. Para a façanha, é necessário ir com guia e bem equipado, porque o perigo sempre existe, e por um terreno selvagem ele é bastante iminente.

Para o feito, são usados um caiaque pequeno, remos, capacete e colete salva-vidas. Remar dentro dos ambientes fechados pelas árvores que brotam da água e aproveitar para tirar algumas fotos é a pedida para um dia todo no Cantão.

Onde comer

No parque do Cantão você vai saborear diversos pratos com peixes típicos dos rios da região.

Não deixe de ler: Você vai adorar esses 5 pratos típicos do Tocantins

O tucunaré na telha é uma tradição local e vai ser fácil encontrar essa iguaria em qualquer quiosque do Cantão. O pirarucu acompanhado de purê de inhame também é mais uma saborosa alternativa por lá.

Como a maior parte dos quiosques e restaurantes são simples no Parque Estadual do Cantão, não possuem páginas online. Mas não é preciso se antecipar tanto nesse aspecto para decidir aonde você vai fazer uma boa refeição.

Já que as agências de turismo que fazem o trajeto incluem almoços ou jantas em lugares conhecidos, você pode se despreocupar. Ou então, se você for por conta e programar seu próprio roteiro, é só ir aos passeios que indicamos. Com certeza você vai encontrar ótimos pratos!

Já se você quiser degustar pratos em grandes casas, pode ir a Palmas. O difícil é que a distância entre a capital e o Cantão soma mais de 200km!

De qualquer forma, dê uma olhada aqui para encontrar diferentes bares e restaurantes na capital do Tocantins.

Como chegar

De avião, você deve desembarcar no Aeroporto de Palmas – Brigadeiro Lysias Rodrigues, que fica a cerca de 20km do centro da cidade.

Para chegar ao Parque Estadual do Cantão, é necessário ir de ônibus ou carro, já que o acesso fica bem distante da capital. Há três destinos que você pode escolher para chegar ao espaço: Caseara, Pium, ou Araguacema. Esses municípios são os “portões de entrada” do Cantão.

Dê uma olhada nas agências de turismo abaixo, que fazem roteiros completos no Parque Estadual do Cantão:

Onde ficar

As opções de hospedagens no Cantão se dividem entre as três cidades próximas do Parque. Veja as opções em cada município:

Você também pode fazer suas próprias buscas no Booking, Airbnb, Trivago etc.!

Links úteis

Para conhecer mais sobre as restrições e dicas para “turistar” pelo Parque Estadual do Cantão, visite:

Governo Estadual do Tocantins

Naturatins

O PEC mantém sua natureza quase intacta por ser muito afastado de grandes centros urbanos. Isso garante uma expedição em meio a lugares pouco acessíveis, mas o mesmo motivo também pode subir os valores de viagens. Já que a regra de quanto mais exclusivo, melhor, vale para rotas turísticas também!

Vamos lá, é hora de você embarcar para o Parque Estadual do Cantão e descobrir in loco, tudo o que falamos nesse roteiro completo. E na hora que isso acontecer, compartilhe imediatamente a sua experiência, comentando aqui abaixo!

Felipe Paciullo
Formado em jornalismo, é especializado em redação e produção de conteúdo para web, com foco em SEO. Suas áreas de escrita são principalmente ciclismo, gastronomia, vinhos, e saúde e bem-estar. No Experiências Brasil, somou esses conhecimentos e escreveu nas área de viagens e turismo – https://www.linkedin.com/in/felipe-paciullo/