Culinária Paraense: experiências gastronômicas tipicamente brasileiras

Posted on

A abundância de ingredientes oferecidos pela Amazônia e a habilidade dos povos indígenas de usar com sabedoria tudo que a floresta proporciona deram ao estado do Pará as condições perfeitas para desenvolver sua culinária e torná-la uma das preferidas de turistas brasileiros e estrangeiros.

Que tal conhecer os segredos por trás de tantas experiências gastronômicas inesquecíveis? Confira a seguir!

Tucupi e jambu: essência da culinária paraense

Pato no tucupi (marinado na cachaça, alho, pimenta e vinagre) com jambú e farinha d’água

Já ouviu falar de tucupi e jambu? Pouco conhecidos nos estados das regiões sul e sudeste do Brasil, estes dois ingredientes são os maiores responsáveis por dar aos pratos da cozinha paraense os sabores que a tornam tão especial.

O tucupi é um caldo extraído da raiz de mandioca. De sabor ácido, precisa passar por um demorado processo de cozimento antes de ser utilizado na preparação dos pratos típicos paraenses, pois é impróprio para o consumo em seu estado natural. Está presente em receitas famosas como o pato no tucupi e tacacá.

Outro que não pode faltar na hora de degustar uma legítima iguaria do Pará é o jambu, folha típica da região que costuma acompanhar o tucupi na preparação de pratos salgados, embora também seja usado para fazer a famosa Cachaça de Jambu e outras bebidas.

Homenageado pela cantora Dona Onete na canção Jamburana, o jambu é conhecido por proporcionar uma sensação de anestesia na boca e formigamento dos lábios. Um clássico!

Principais pratos da cozinha paraense

O pato no tucupi está no topo da extensa lista de delícias da gastronomia paraense. Preparada com tucupi e jambu, a tradicional iguaria é servida acompanhada de arroz branco e farinha d’água. Outras receitas famosas são a maniçoba, o tacacá, o chibé e o vatapá do Pará.

Além disso, há grande fartura de ingredientes que podem ser combinados de formas diferentes, como caranguejo, camarão, castanhas, sementes, ervas, farinhas e muitos outros.

A grande disponibilidade de frutas da região da floresta amazônica faz das sobremesas paraenses uma atração à parte.

Frutas conhecidas, como o açaí, o cupuaçu, a banana, o guaraná e a acerola dividem espaço com outras menos famosas como bacuri, taperebá, muruci e sapotilha. O resultado é uma infinidade de opções de mousses, compotas, sorvetes e muitos tipos de doces.

As frutas podem ainda ser usadas na preparação de molhos, purês e até mesmo licores.

Mercado Ver-o-Peso: um passeio imperdível

No Pará, comprar os ingredientes que serão usados na preparação das receitas é também uma experiência única e incrivelmente agradável. No Mercado Ver-o-Peso, em Belém, a grande variedade impressiona e faz do local um cartão-postal charmoso e atraente.

No mercado, situado às margens do Rio Guajará, é possível encontrar uma gama de produtos que vão de peixes a artesanato, passando por alimentos amazônicos, ervas medicinais, frutos do mar, perfumes e muitos outros.  

Os preços são justos e o ambiente é cercado por simpáticos vendedores com tantas histórias para contar que deixarão seu dia ainda mais divertido. Um passeio completo e imperdível!

E então, gostou de conhecer alguns dos segredos da culinária paraense e as experiências gastronômicas incríveis que ela pode oferecer? Conhece algum desses pratos ou outro que vale a pena indicar? Deixe seu comentário!

Marco Dantas
Graduado em Administração de Empresas na UNA-BH em 2012, e atualmente fazendo a segunda graduação em Ciências Econômicas na UFMG. Possui experiência em empresas de portes e ramos variados, tendo atuado nos setores comercial, administrativo e financeiro. Nos últimos três anos está atuando como redator e revisor criativo no Experiências Brasil.