Culinária pernambucana: deliciosa combinação de influências regionais e internacionais

Posted on

A história de Pernambuco se mistura com a do Brasil desde a chegada dos portugueses. Notável na época das plantações de cana-de-açúcar, o estado abrigou grandes movimentos populares nos tempos do Império e é, atualmente, palco de manifestações culturais na música, na dança e no cinema brasileiros.

Como não poderia deixar de ser, a gastronomia pernambucana também se destaca por sua tradição e importância. A capital Recife, por exemplo, é um importante pólo gastronômico brasileiro, com centenas de restaurantes e estabelecimentos de comidas que servem pratos regionais e de outras partes do país.

Confira a seguir alguns dos motivos que fazem de Pernambuco um prato cheio para os amantes do turismo gastronômico:

As diversas influências da culinária de Pernambuco

Criatividade e miscigenação são as palavras certas para definir a culinária pernambucana. As receitas locais são resultado de influências portuguesas, africanas e indígenas aliadas ao uso de ingredientes regionais e, claro, aos frutos do mar.

Tamanha mistura levou ao surgimento de uma infinidade de sabores, aromas e texturas, com iguarias em que é fácil perceber a forte personalidade do povo nordestino e a sua habilidade de conciliar os estímulos que receberam de origens variadas. O produto final é uma cozinha com vida própria e temperos marcantes, capaz de produzir poderosas experiências sensoriais.

Principais pratos da gastronomia pernambucana

Depois de saber um pouco mais sobre a mistura de influências que deu origem às delícias da culinária de Pernambuco, é hora de conferir na prática tudo que foi dito. Para isso, saborear algumas das receitas típicas pernambucanas é, sem dúvida, a melhor opção.

Comece pela tradicional tapioca — patrimônio imaterial de Pernambuco —, que pode ter recheios dos tipos mais variados. Não deixe de experimentar também a carne de sol, o cozido pernambucano, o escondidinho de macaxeira e o chambaril — músculo bovino servido com pirão e farinha de mandioca.

Alguns pratos populares em outros estados do Nordeste são muito apreciados e servidos em Pernambuco. Alguns deles são o sarapatel, a buchada de bode e a dobradinha, que possuem grande presença na culinária paraibana, por exemplo.

Depois dos pratos salgados, que tal uma sobremesa? Pois saiba que Pernambuco é o paraíso para os amantes das receitas açucaradas, e, por isso, doces, bolos e tortas não podem faltar em uma verdadeira mesa pernambucana.

Vale a pena provar o Bolo Souza Leão, o bolo pé-de-moleque, o nego bom — feito com bananas amassadas, açúcar e limão —, a pamonha e a cartola, uma das mais famosas sobremesas pernambucanas — feita com banana e queijo coalho assado. Irresistível!

Os vinhos do Vale do São Francisco

Assim como o Rio Grande do Sul ou o interior de São Paulo, o Vale do São Francisco, em Pernambuco, é um destino imperdível para os apaixonados por vinho. Responsável por 15% da produção de vinhos finos do Brasil, a região irrigada do sertão nordestino — em plena caatinga — tem atraído cada vez mais a atenção de turistas e enófilos.

A cidade de Lagoa Grande é considerada a capital da uva e do vinho na região, que aumenta, ano após ano, sua participação na produção nacional da bebida, seja para consumo interno ou para exportação.

A variedade de rótulos produzidos no Vale do São Francisco é grande, com vinhos marcantes e versáteis. É possível também visitar as vinícolas pernambucanas, conhecer de perto o processo de produção e degustar o que de melhor é produzido por lá.

E então, que tal ir a Pernambuco viver essas e muitas outras experiências? Tem alguma dica para os viajantes que estão planejando uma visita a esse encantador estado brasileiro? Deixe seu comentário!

Marco Dantas
Graduado em Administração de Empresas na UNA-BH em 2012, e atualmente fazendo a segunda graduação em Ciências Econômicas na UFMG. Possui experiência em empresas de portes e ramos variados, tendo atuado nos setores comercial, administrativo e financeiro. Nos últimos três anos está atuando como redator e revisor criativo no Experiências Brasil.